O que está funcionado na região dos lagos com a pandemia

O que está funcionado na região dos lagos com a pandemia

Região dos lagos

11/11/2020

A Região dos Lagos segue adotando medidas para se adequar ao cenário pós-pandemia. Com diversas atividades ainda proibidas e restrições nas capacidades de hotéis e restaurantes, as cidades de Arraial do Cabo, Araruama, Búzios e Cabo Frio procuram evidenciar a fertilidade deste período para novos negócios.

A Região dos Lagos segue adotando medidas para se adequar ao cenário pós-pandemia. Com diversas atividades ainda proibidas e restrições nas capacidades de hotéis e restaurantes, as cidades de Arraial do Cabo, Araruama, Búzios e Cabo Frio procuram evidenciar a fertilidade deste período para novos negócios.

O turismo tem ainda um caminho pela frente até a recuperação total, mas já mostra melhoras nos números. Por enquanto, o grande fluxo de oportunidades gira em torno das relações entre os municípios. Separamos as principais medidas tomadas pelas cidades para concretizar seus planos de recuperação e aquecimento econômico. Por mais que aparente ser cedo, os raios generosos do sol já iluminam o caminho da retomada na região e começam a aquecer o mercado.

A maré de negócios em Arraial do Cabo com retorno gradual

Com o decreto nº 3.121, de setembro deste ano, um novo conjunto de flexibilizações dentro da bandeira amarela passou a vigorar. O retorno parcial do turismo náutico, incluindo aí o mergulho, a pesca esportiva e o passeio náutico, além de passeios de buggy e quadriciclo, respeitando o limite de 50% da capacidade máxima de passageiros.

Somente a Praia Grande (centro e Distritos), a Prainha, a Praia do Pontal e a Praia dos Anjos foram liberadas, com regras na areia e distanciamento na água. Para acessar o município, o turista deve comprovar a reserva ou locação de imóvel.

Com os turistas de um dia (day use), de city tours e de excursões ainda afastados, é tempo de planejar e aproveitar da melhor maneira possível o retorno do movimento.

Cabo Frio amplia os serviços e se prepara para decolar

A ampliação em uma hora no tempo de funcionamento de bares e restaurantes representa um avanço simples e interessante. Os hotéis operam com um teto de 70% de ocupação, enquanto nos restaurantes a lotação segue a redução de 50%.

O acesso limitado de ônibus e vans ao município tornou o controle de focos de aglomeração mais eficiente, já que shows, comícios, festas e eventos seguem proibidos. Com a capacidade dos estabelecimentos seguindo as reduções impostas, o acréscimo no funcionamento representa também uma ajuda no sentido de atender a demanda cada vez maior e com poucas opções. O aluguel de imóveis por temporada segue suspenso.

Araruama toma medidas para reforçar sua recuperação

Com a lotação de bares e restaurantes reduzida pela metade, o horário do comércio limitado, e a proibição de shows, casas de festas, eventos, cinema e teatro, os shoppings e galerias se tornaram pontos de grande volume de negócios.

As restrições sanitárias de capacidade, distanciamento, higienização, assim como a obrigatoriedade no uso de máscaras e da disponibilidade de álcool 70% nos estabelecimentos foram bem assimiladas pela população. O verão pós-pandemia promete uma onda de novos negócios impulsionados pela adaptação da população, local e turística, aos novos tempos de distanciamento social.

 

Búzios aposta na tecnologia

A emissão de QR Codes (códigos de resposta rápida) por parte de hotéis e pousadas será a principal forma de controle de visitantes. A prática de esportes nas praias, tais como caiaque, surfe, corrida, stand-up paddle e natação já estão permitidas, mas o banho de sol na areia permanece proibido.

O teto de 50% da capacidade em bares e restaurantes é mantido enquanto as autoridades observam com cautela os passos dados em direção ao restabelecimento da rotina turística. A medida, em vigor desde junho, favorece aos turistas mais intimistas, que querem aproveitar as belezas naturais e fugir de concentrações de pessoas.

 

O momento de aproveitar oportunidades é agora

Ainda há muito a se fazer para que os números voltem a atingir os níveis anteriores à pandemia, mas essa redução forçada na velocidade dos negócios pode, de certa forma, ser fundamental para levar os projetos a outros patamares.

A busca de turismo de exílio, onde o hóspede procura tranquilidade e isolamento, favorecem aos negócios das cidades menores. A maior agilidade nas entregas e o melhor aproveitamento do tempo prometem aquecer o comércio local, e novos habitantes já começam a aparecer enquanto os turistas não chegam.

Enquanto isso, o mercado imobiliário na Região dos Lagos tem a oportunidade de apresentar os seus empreendimentos para quem, mais do que nunca com a pandemia, descobriu a importância de morar ou se hospedar melhor no seu imóvel de veraneio. A queda histórica da taxa básica de juros está aquecendo os negócios e criando oportunidades únicas para quem compra e para quem vende. Como mencionado na matéria a seguir:

https://publicidadeimobiliaria.com/queda-historica-na-taxa-basica-de-juros-ajudara-mercado-imobiliario/

 

Seja para visitar, investir ou morar, a Região dos Lagos é a direção que quem procura grandes oportunidades. Por isso, na Volendam você pode conferir as condições especiais que preparamos para você realizar seu sonho com um de nossos empreendimentos.

Confira: https://construtoravolendam.com.br/pe-na-areia/

Conheça nossos imóveis à venda

Temos algo especial para você

Veja mais